Arcade Fire e as narrativas interativas

Por Felipe Lavignatti

Quando o Arcade Fire lançou seu clipe para a música que dava título ao seu segundo álbum, Neon Bible, um novo formato de divulgação musical surgia, o videoclipe

interativo. É impossível transpor esta experiência para qualquer MTV do mundo. A TV digital não chegou ainda a esta sofisticação, mas é possível imaginarmos num futuro mais clipes neste formato não só vistos em browsers, mas também em tevês, celulares, etc.


O primeiro clipe interativo da banda

O primeiro vídeo de divulgação do segundo álbum não era bem um vídeo. Neon Bible tem uma navegação simples, interativa e sem muitas mudanças. Por mais que a experiência mude dependendo de seus cliques, o vídeo não dá muitas opções. Na última experiêmncia da banda, essa limitação não existe mais.

We Used to Wait, do mais recente álbum, The Suburbs, foi a música usada para a uma experiência em HTML5. No site http://www.thewildernessdowntown.com, feito em conjunto com a equipe do Google Chrome, o Arcade Fire te leva em uma viagem com pássaros e um corredor solitário no endereço que você escolher. Assim que carregar a página (somente no navegador Google Chrome funciona, importante notar), o site te pede para colocar o endereço de onde você nasceu. A ideia é levar a história para este lugar, mas não precisa ser necessariamente ali, claro. Um endereço com Google Street View torna a experiência ainda mais legal, mas não é necessário.


Interatividade no HTML5

Carregado o site já com o endereço, é só observar e assistir um vídeo de um homem correndo por uma rua genérica, mas que pretende ser a sua. Para passar essa impressão, uma das janelas abertas carrega o Google Maps com o endereço que você indicou. Uma outra janela abre Google Street View do mesmo ponto. Conforme o protagonista vira, a visão vai alterando nestas outras duas janelas.

No meio da música, abre-se uma nova janela para vocês escrever o que quiser ou desenhar ali. A fonte e os traços ganham contornos de árvores e seus galhos recebem logo após isso a visita dos pássaros que te acompanham durante todo o vídeo. Dali eles passam para o endereço onde o protagonista voltou a correr. No Maps, no vídeo do corredor e no Street View, os pássaros vão caindo no chão e se transformando em árvores.

Esta experiência interativa chama a atenção mesmo com endereços que não tem o menor valor sentimental (só achei lugares com Street View fora do país, nenhum com relação a algum fato marcante da minha vida). Para quem der sorte de achar um lugar já coberto pelo Street View, com certeza o impacto deve ser outro.

Nos anos 80 a MTV foi acusada de matar as estrelas do rádio (a música que representou este período é Video killed the radio star dos Buggles, de 1979). Claro que o rádio não morreu após a TV, nem a TV vai desaparecer com a internet. Mas clipes como estes do Arcade Fire apontam um caminho para a evolução – só nos resta saber quando chegará.


Um recado no clipe da música D.A.N.C.E. dos franceses do Justice