Anti-ads, culture jamming e anti-publicidade

Conteúdo recolhido durante aula sobre anti-ads, anti e contra-publicidade, culture jamming.

 Da Wikipedia:

Culture jamming (conceito surgido em 1984) é uma tática usada por muitos movimentos anti-consumismo para disrupção ou subversão da cultura midiática e ataque a suas principais instituições culturais, como grandes corporações e marcas. Normalmente se propõe a expor os métodos de dominação da sociedade de consumo de massa e provocar danos progressivos através de ataques que utilizam o remix como arma.

Culture jamming é uma forma de subvertising. Muitas peças assumem lados políticos utilizando a mesma tática da publicidade. Táticas comuns são o ataque a logomarcas, produtos e o atentado ao conceito de “cool”. Também buscam desmontar a ideia que a publicidade tenta vender de “liberdade de escolha”: como assim, liberdade de escolha, mas vendendo os mesmo produtos em massa?

Abaixo, alguns exemplos.